Caça

GRANDE DIVERSIDADE
DE ESPÉCIES CINEGÉTICAS

Desde 1999 os mais de 5000 ha. de terrenos ondulados albergam no seu interior veados, gamos e javalis que são explorados pelos processos de montaria no inverno e de espera ou perseguição nos meses de verão e outono. Perdizes de batida ou de salto com cão de parar, rolas, pombos e patos constituem a oferta em termos de espécies de caça menor. Lebre e coelho não são explorados devido à sua importância enquanto espécies presa, estando no topo da cadeia alimentar de vários predadores com elevado estatuto em termos de conservação.

Próximas Montarias

Datas Manchas Nº Postos Cupo
13 fev 2016 Casa Figueira 23 S/ Cupo
14 fev 2016 Arrobinhas 33 S/ Cupo
 

Caça Maior

Em termos de caça maior, a Herdade do Peral dispõe de uma abundante população de cervídeos, (veados e gamos), que beneficiam das excelentes condições da produção de alimento natural reforçado em período crítico com a área semeada. O javali, igualmente abundante, proporciona bons resultados tanto na caça de montaria como na caça de espera em noites de lua. A Herdade do Peral ocupa lugar destacado no ranking nacional em termos de quantidade e qualidade de troféus presentes à Comissão Nacional de Homologação de Troféus, (CIC).

Caça Menor

Em termos de caça menor destaque para a elevada densidade de perdiz vermelha, fruto das condições naturais dos vastos territórios de estepe, explorados com culturas de sequeiro que alternam com pousios e matos baixos, constituindo um mosaico policultural ideal. Caça-se pelos processos de batida ou de salto com cão de parar, entre outubro e janeiro de cada ano. Fruto das elevadas densidades, proporcionam-se aos amantes destas espécies, excelentes jornadas de caça. Pombos e patos, igualmente abundantes, constituem a oferta em termos de espécies migratórias.

Período de caça: agosto a fevereiro de cada ano.